Por que participar deste projeto

Cláudia Freitas e Diana Santos
Este texto resultou de uma reflexão conjunta sobre a nossa posição como pesquisadoras e cidadãs.

Achamos que é absolutamente essencial salientar que
Direitos sobre a foto: https://www.mariellefranco.com.br/
  1. esta iniciativa é uma tentativa nossa (da academia) de prestar um serviço à sociedade, de enriquecimento de sua memória política;
  2. o processamento de linguagem natural (PLN) é para ser usado (mais tarde, ou já) pela sociedade, não só ou especialmente pela universidade;
  3. nossa proposta tem como motivação honrar a memória política de Marielle Franco, com a valorização de suas ideias, expressas também em sua obra escrita. No que se refere às notícias sobre Marielle Franco, estão excluídas notícias caluniosas, mas não há filtro político. Com isso, esperamos, também, poder contrastar por um lado suas ideias como foram originalmente apresentadas e, por outro, como foram (e são) noticiadas;
  4. esta oferta não é para "qualquer político" — pelo contrário, é para políticos que morreram e que nos pareceu importante homenagear;
  5. esta oferta pode permitir, num futuro a médio prazo, desenvolver sistemas informáticos que permitam mais acesso à informação e à recuperação/recolha de dados sistemáticos sobre assuntos e processos, e isso é algo que tem a ver com o avanço da técnica e da sociedade;
  6. nós pomos à disposição de um conjunto muito mais vasto de parceiros uma tecnologia (relativamente embrionária) que temos, mas é para ser um projeto conjunto, não liderado por nós (a não ser eventualmente nas opções técnicas);
  7. tudo o que for coligido será tornado público de forma a que outros façam outras coisas também — não é algo que nós guardaremos "dentro" da Linguateca. É para ser ABERTO em todos os sentidos.


Última atualização: 29 de maio de 2018.