PAPEL: Descrição das relações

PAPEL, Linguateca
Nesta página procuramos
  1. dar uma visão geral do que cada relação pretende significar;
  2. apresentar, quando for caso, nomes alternativos - e mais familiares ou intuitivos - para algumas delas;
  3. discutir ou documentar problemas conhecidos em cada caso.

Esta página, criada por ocasião da versão 2.0 do PAPEL e revista para a versão 3.0, irá acompanhar as diferentes alterações ao longo de novas versões.

Não pretende ser um manual pedagógico de semântica lexical em português, mas tão só um contributo para a compreensão e problematização de alguns conceitos na nossa língua, evidenciados sobretudo quando se passa de semântica teórica para semântica aplicada.

Notamos também que se refere exclusivamente ao conteúdo do PAPEL e não de outras ontologias lexicais que haja para o português.

Para facilidade de consulta, colocámos as relações por ordem alfabética, mas juntámos-lhes os acentos respectivos. Associámos também, quando apropriado, outros nomes alternativos, que nos pareceram mais intuitivos para descrever os triplos.

Ação que causa

Um triplo a ACCAO_QUE_CAUSA b indica a relação entre uma acção A e o seu resultado B, e ocorre entre um verbo e um substantivo.

Relações associadas: PROPRIEDADE_DE_ALGO_CAUSADOR_DE, CAUSADOR_DE, CAUSADOR_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE, CAUSADOR_DA_ACCAO.

Esta relação é extraída com base em padrões como os seguintes:

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:

desunir ACCAO_QUE_CAUSA desunião
vazar ACCAO_QUE_CAUSA vazamento
subverter ACCAO_QUE_CAUSA subversão
chupar ACCAO_QUE_CAUSA sucção
limpar ACCAO_QUE_CAUSA purgação
levar ACCAO_QUE_CAUSA porte
A relação inversa de ACCAO_QUE_CAUSA é RESULTADO_DA_ACCAO.

Antónimo de

Um triplo a ANTONIMO_DE b indica que, em determinado contexto, A e B têm significados opostos.

Para que fosse possível identificar as categorias gramaticais das palavras relacionadas por antonímia, foram definidas quatro sub-relações, uma para cada categoria gramatical aberta:

substantivo ANTONIMO_N_DE substantivo 
verbo ANTONIMO_V_DE verbo 
adjectivo ANTONIMO_ADJ_DE adjectivo 
advérbio ANTONIMO_ADV_DE advérbio 

No entanto, para a versão 3.0 do PAPEL, onde esta relação foi introduzida, apenas foi possível extrair relações deste tipo entre adjectivos.
A extracção baseou-se no padrão: que/quem não é/está

Alguns exemplos no PAPEL:

direito ANTONIMO_ADJ_DE torto
falso ANTONIMO_ADJ_DE verdadeiro
livre ANTONIMO_ADJ_DE ocupado
nulo ANTONIMO_ADJ_DE válido
incrédulo ANTONIMO_ADJ_DE crente

Causador da ação

Um triplo a CAUSADOR_DA_ACCAO b indica uma relação entre um agente, uma ação, um sintoma, um evento ou um fenômeno, descritos respectivamente como substantivo A, e uma acção B.

Ou seja, é uma relação entre um substantivo e um verbo. Relações associadas: CAUSADOR_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE, PROPRIEDADE_DE_ALGO_CAUSADOR_DE, ACCAO_QUE_CAUSA, CAUSADOR_DE.

Esta relação é extraída com base em padrões como os seguintes:

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:

fumo CAUSADOR_DA_ACCAO fumigar
calor CAUSADOR_DA_ACCAO empenar
uso CAUSADOR_DA_ACCAO esgarçar 
A relação inversa de CAUSADOR_DA_ACCAO é ACCAO_RESULTADO_DE.

Causador de

Um triplo a CAUSADOR_DE b significa que A pode causar, provocar ou dar origem a B. Assim, A pode corresponder a um agente, uma ação, um sintoma, um evento ou um fenômeno. Consideramos a ocorrência dessa relação apenas entre substantivos.

Relações associadas: CAUSADOR_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE, PROPRIEDADE_DE_ALGO_CAUSADOR_DE, ACCAO_QUE_CAUSA, CAUSADOR_DA_ACCAO.

Esta relação é extraída com base em padrões como os seguintes:

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:

golpe_de_dardo CAUSADOR_DE dardada 
ópio CAUSADOR_DE entorpecimento 
vento CAUSADOR_DE friagem 
fricção CAUSADOR_DE assadura 
calor CAUSADOR_DE assadura 
A relação inversa de CAUSADOR_DE é RESULTADO_DE.

Causador de algo com propriedade

Um triplo a CAUSADOR_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE b indica a relação entre um agente causador e as qualidades daquilo criado ou causado, ou seja, A é o responsável, através de um mecanismo causal, pela qualidade B do que foi causado.

Esta relação dá-se entre um substantivo e um adjetivo. Relações associadas: PROPRIEDADE_DE_ALGO_CAUSADOR_DE, CAUSADOR_DE, ACCAO_QUE_CAUSA, CAUSADOR_DA_ACCAO.

Esta relação é extraída com base em padrões como os seguintes:

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:

micróbio CAUSADOR_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE microbial
paixão CAUSADOR_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE passional
Alternativamente, podemos chamar essa relação de CAUSA_O_QUE_É:
paixão CAUSA_O_QUE_É passional
A relação inversa de CAUSADOR_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE é PROPRIEDADE_DE_ALGO_RESULTADO_DE.

Contido em

Um triplo a CONTIDO_EM b indica que a está contido em b, que o contém.

Esta relação dá-se entre dois substantivos. Relação associada: CONTIDO_EM_ALGO_COM_PROPRIEDADE.

Em português (como noutras línguas) existe grande sobreposição entre a expressão desta relação e a de PARTE_DE, o que não é de estranhar dada a vagueza inerente na linguagem natural, que milita fortemente contra a compartimentação estanque entre categorias relacionadas. Ainda assim, pareceu-nos possível isolar alguns padrões que normalmente expressam a relação e por isso a sua presença no PAPEL. A relação CONTIDO_EM foi extraída com base no padrão que contém/contêm

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:

prata CONTIDO_EM argentato
farinha CONTIDO_EM farináceo
informação CONTIDO_EM dossier
pasta CONTIDO_EM bisnaga
ptialina CONTIDO_EM saliva
A relação inversa de CONTIDO_EM é CONTEM.

Contido em algo com propriedade

Um triplo a CONTIDO_EM_ALGO_COM_PROPRIEDADE b indica que a está contido num coisa com a propriedade b.

Esta relação dá-se portanto entre um substantivo e um adjectivo. Relação associada: CONTIDO_EM.

Esta relação também é extraída com base no padrão que contém/contêm, quando este ocorre no início da definição de um adjectivo.

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:

argumento CONTIDO_EM_ALGO_COM_PROPRIEDADE argumentativo
farinha CONTIDO_EM_ALGO_COM_PROPRIEDADE farinhento
carbono CONTIDO_EM_ALGO_COM_PROPRIEDADE ferrocarbónico
ouro CONTIDO_EM_ALGO_COM_PROPRIEDADE aurífero
bílis CONTIDO_EM_ALGO_COM_PROPRIEDADE biliar
A relação inversa de CONTIDO_EM_ALGO_COM_PROPRIEDADE é PROPRIEDADE_DE_ALGO_QUE_CONTEM.

(É) Devido a estado

Um triplo a DEVIDO_A_ESTADO b indica que a é uma propriedade própria de um estado descrito por b.

Esta relação estabelece-se entre um adjectivo e um substantivo. Relação associada TEM_ESTADO

É extraída com base no padrão estado do/de que/quem é/está

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:

disperso DEVIDO_A_ESTADO dispersão
feliz DEVIDO_A_ESTADO felicidade
coerente DEVIDO_A_ESTADO coerência
santo DEVIDO_A_ESTADO santidade
velho DEVIDO_A_ESTADO velhice
A relação inversa de DEVIDO_A_ESTADO é ESTADO_DO_QUE_É.

(É) Devido a qualidade

Um triplo a DEVIDO_A_QUALIDADE b indica que a é uma propriedade própria do que uma qualidade descrito por b.

Esta relação estabelece-se entre um adjectivo e um substantivo. Relação associada TEM_QUALIDADE

É extraída com base no padrão qualidade do/de que/quem é/está

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:

devasso TEM_QUALIDADE devassidão
recto DEVIDO_A_QUALIDADE direitura
ineficaz DEVIDO_A_QUALIDADE ineficácia
viscoso DEVIDO_A_ESTADO viscosidade
falso DEVIDO_A_QUALIDADE falsidade
A relação inversa de DEVIDO_A_QUALIDADE é QUALIDADE_DO_QUE_É.

Diz-se sobre

Um triplo a DIZ_SE_SOBRE b indica que a qualidade a está associada às coisas ou entes b.

É uma relação entre um adjetivo e um substantivo. Relações associadas: DIZ_DO_QUE.

A extracção desta relação baseou-se nos seguintes padrões: definições iniciadas por que, em, relativo a, referente a, diz-se.

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:

facial DIZ_SE_SOBRE face 
centesimal DIZ_SE_SOBRE centésimo
viril DIZ_SE_SOBRE homem
viril DIZ_SE_SOBRE varão
Um nome alternativo para esta relação, utilizado até ao PAPEL 2.0, é PROPRIEDADE_DE_ALGO_REFERENTE_A.
A relação inversa de DIZ_SE_SOBRE é REFERIDO_PELO_QUE_É.

Diz-se do que

Um triplo a DIZ_DO_QUE b indica que a qualidade a é associada à ação b.

É uma relação entre um adjetivo e um verbo. Relações associadas: DIZ_SE_SOBRE.

A extracção desta relação baseou-se nos seguintes padrões: definições iniciadas por que, em, relativo a, referente a.

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:

rápido DIZ_DO_QUE realizar_em_pouco_tempo
magro DIZ_DO_QUE ter_pouco_peso
cruel DIZ_DO_QUE demonstrar_crueldade
deteriorante DIZ_SE_DO_QUE deteriorar
Um nome alternativo para esta relação, utilizado até ao PAPEL 2.0, é PROPRIEDADE_DO_QUE.
A relação inversa de DIZ_DO_QUE é FEITO_PELO_QUE_É.

Faz-se com

Um triplo a FAZ_SE_COM b indica que o meio ou instrumento b tem, ou pode ser utilizada com, determinado objectivo ou para alcançar determinado fim a.

Esta relação é definida entre substantivos. Relações associadas: FINALIDADE_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE, FINALIDADE_DE, FINALIDADE_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE.

Esta relação foi extraída tirando partido de padrões com as seguintes palavras chave:

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:
diversão FAZ_SE_COM festa
defesa FAZ_SE_COM armadura
electrodiagnóstico FAZ_SE_COM electricidade
cicloturismo FAZ_SE_COM bicicleta
acrografia FAZ_SE_COM ácido

A relação inversa de FAZ_SE_COM é USADO_EM.

Faz-se com algo com propriedade

Um triplo a FAZ_SE_COM_ALGO_COM_PROPRIEDADE b indica que o objetivo de A é obter (alguma coisa com) a qualidade B.

Esta relação é definida entre um substantivo e um adjetivo. Relações associadas: FAZ_SE_COM, FINALIDADE_DE, FINALIDADE_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE.

Esta relação foi extraída tirando partido de padrões com as seguintes palavras chave:

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:
irrigação FAZ_SE_COM_ALGO_COM_PROPRIEDADE irrigatório
defesa FAZ_SE_COM_ALGO_COM_PROPRIEDADE defensivo
respiração FAZ_SE_COM_ALGO_COM_PROPRIEDADE respiratório
higiene_dos_dentes FAZ_SE_COM_ALGO_COM_PROPRIEDADE odontálgico
habitação FAZ_SE_COM_ALGO_COM_PROPRIEDADE habitável
pesca_das_ostras FAZ_SE_COM_ALGO_COM_PROPRIEDADE ostreiro
A relação inversa de FAZ_SE_COM_ALGO_COM_PROPRIEDADE é PROPRIEDADE_DO_QUE_SERVE_PARA.

Finalidade de

Um triplo a ACCAO_FINALIDADE_DE b indica que a ação a é um objetivo ou finalidade do objeto ou instrumento b. A finalidade é uma ação. O meio é um objeto/instrumento.

Esta relação é definida entre um verbo e um substantivo. Relações associadas: FINALIDADE_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE, FAZ_SE_COM, FAZ_SE_COM_ALGO_COM_PROPRIEDADE.

Esta relação foi extraída tirando partido de padrões com as seguintes palavras chave:

Alguns exemplos desta relação no PAPEL
limpar FINALIDADE_DE detergente
resguardar FINALIDADE_DE tapume
vestir FINALIDADE_DE pulôver
abrir FINALIDADE_DE puxador
voar FINALIDADE_DE asa
alisar FINALIDADE_DE escova
A relação inversa de FINALIDADE_DE é USADO_EM_ACCAO.

Finalidade de algo com propriedade

Um triplo a FINALIDADE_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE b indica que a acção a é um objetivo ou finalidade da utilização de algo que pode ser caracterizado pela qualidade b.

Esta relação é definida entre um verbo e um adjetivo. Relações associadas: FAZ_SE_COM, FAZ_SE_COM_ALGO_COM_PROPRIEDADE, FINALIDADE_DE.

Esta relação foi extraída tirando partido de padrões com as seguintes palavras chave:

Alguns exemplos desta relação no PAPEL
destilar FINALIDADE_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE destilatório
instruir FINALIDADE_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE didáctico
dissuadir FINALIDADE_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE dissuasivo
distinguir FINALIDADE_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE distintivo
açoitar FINALIDADE_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE flagelativo
compensar FINALIDADE_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE compensatório
A relação inversa de FINALIDADE_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE é PROPRIEDADE_DO_QUE_SERVE_PARA_ACCAO.

Hiperónimo de

Um triplo a HIPERONIMO_DE b indica que um significado de b representa um tipo, gênero ou espécie de um significado de a.

No contexto do PAPEL, a relação de hiperonímia foi extraída apenas entre substantivos, tendo como base as seguintes construções:

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:
jornalismo HIPERONIMO_DE fotojornalismo 
ciência HIPERONIMO_DE bioacústica 
dispositivo HIPERONIMO_DE esfera_armilar 
instrumento HIPERONIMO_DE curvígrafo
tratamento HIPERONIMO_DE calcioterapia 
A relação inversa de HIPERONIMO_DE é HIPONIMO_DE.

Local origem de

Um triplo a LOCAL_ORIGEM_DE b significa que a coisa ou pessoa b é natural do lugar a, ou a ele está intimamente associada.

Os padrões utilizados para extrair esta relação tiram partido das palavras chave natural, habitante e originário.

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:

Coreia_do_Norte LOCAL_ORIGEM_DE coreano
Coreia_do_Sul LOCAL_ORIGEM_DE coreano
favela LOCAL_ORIGEM_DE favelado
Baía LOCAL_ORIGEM_DE baiano
Austrália LOCAL_ORIGEM_DE fascólomo

Maneira por meio de

Um triplo a MANEIRA_POR_MEIO_DE b indica um modo de agir a usando como instrumento ou meio b.

É uma relação entre um advérbio e um substantivo. Relações associadas: MANEIRA_COM_PROPRIEDADE, MANEIRA_SEM, MANEIRA_SEM_ACCAO.

Esta relação foi extraída tirando partido das seguintes palavras chave: com, de maneira, de forma, de modo.

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:

fartamente MANEIRA_POR_MEIO_DE fartura
educadamente MANEIRA_POR_MEIO_DE cortesia
duramente MANEIRA_POR_MEIO_DE rudeza
doutamente MANEIRA_POR_MEIO_DE erudito
forte MANEIRA_POR_MEIO_DE força
negativamente MANEIRA_POR_MEIO_DE desfavorável
A relação inversa de MANEIRA_POR_MEIO_DE é MEIO_PARA_MANEIRA.

Maneira por meio de algo com propriedade

Um triplo a MANEIRA_POR_MEIO_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE b indica um modo de agir a levado a cabo com a qualidade b.

É uma relação entre um advérbio e um adjetivo. Relacionadas são MANEIRA_POR_MEIO_DE, MANEIRA_SEM, MANEIRA_SEM_ACCAO.

Esta relação foi extraída tirando partido das seguintes palavras chave: com, de maneira, de forma, de modo.

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:
fabulosamente MANEIRA_COM_PROPRIEDADE fabuloso
claramente MANEIRA_COM_PROPRIEDADE claro
diversamente MANEIRA_COM_PROPRIEDADE diferente
arrevesadamente MANEIRA_COM_PROPRIEDADE complicada
elementarmente MANEIRA_COM_PROPRIEDADE rudimentar

Maneira sem

Um triplo a MANEIRA_SEM b indica que a é um modo de agir ou estar que é definido pela ausência da coisa b.

É uma relação entre um advérbio e um substantivo. Relações associadas: MANEIRA_POR_MEIO_DE, MANEIRA_COM_PROPRIEDADE, MANEIRA_SEM_ACCAO.

Esta relação foi extraída a partir de definições iniciadas pela palavra chave: sem

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:

devagar MANEIRA_SEM pressa
desamparadamente MANEIRA_SEM protecção
desamparadamente MANEIRA_SEM ajuda
silenciosamente MANEIRA_SEM ruído
infinitamente MANEIRA_SEM limite
claramente MANEIRA_SEM dúvida
A relação inversa de MANEIRA_SEM é NAO_HA_NA_MANEIRA.

Maneira sem_ação

Um triplo a MANEIRA_SEM_ACCAO b indica que o objetivo do modo a é evitar a acção b.

É uma relação entre um advérbio e um verbo. Relações associadas: MANEIRA_COM_PROPRIEDADE, MANEIRA_POR_MEIO_DE, MANEIRA_SEM.

Esta relação foi extraída a partir de definições iniciadas pela palavra chave: sem

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:

silenciosamente MANEIRA_SEM_ACCAO fazer_barulho
irresponsavelmente MANEIRA_SEM_ACCAO assumir
assiduamente MANEIRA_SEM_ACCAO faltar
objectivamente MANEIRA_SEM_ACCAO misturar
A relação inversa de MANEIRA_SEM_ACCAO é ACCAO_NAO_DA_MANEIRA.

Material de

Um triplo a MATERIAL_DE b indica que a é um material que entra na constituição de b.

É uma relação entre substantivos.

Em português (como noutras línguas) existe grande sobreposição entre a expressão desta relação e a de PARTE_DE, o que não é de estranhar dada a vagueza inerente na linguagem natural, que milita fortemente contra a compartimentação estanque entre categorias relacionadas. Ainda assim, pareceu-nos possível isolar alguns padrões que normalmente expressam a relação e por isso a sua presença no PAPEL. A relação MATERIAL_DE foi extraída com base nos padrões:

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:

fagulha MATERIAL_DE fagulharia
água MATERIAL_DE charco
escarro MATERIAL_DE escarraria
folha_de_papel MATERIAL_DE caderno
barro MATERIAL_DE vaso
A relação inversa de MATERIAL_DE é FEITO_DE.

Membro de

Um triplo a MEMBRO_DE b indica que b pode ser um conjunto constituído por (um ou) vários casos de a.

A relação a MEMBRO_DE b está restrita à classe dos substantivos. Relações associadas: MEMBRO_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE e PROPRIEDADE_DE_ALGO_MEMBRO_DE.

Em português (como noutras línguas) existe grande sobreposição entre a expressão desta relação e a de PARTE_DE, o que não é de estranhar dada a vagueza inerente na linguagem natural, que milita fortemente contra a compartimentação estanque entre categorias relacionadas. Ainda assim, pareceu-nos possível isolar alguns padrões que normalmente expressam a relação e por isso a sua presença no PAPEL. Os padrões utilizados para extrair esta relação foram:

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:

director MEMBRO_DE directório
celta MEMBRO_DE Celtas
centáurea-maior MEMBRO_DE Compostas
fadista MEMBRO_DE fadistagem
formalidade MEMBRO_DE cerimónia
A relação inversa de MEMBRO_DE é INCLUI.

Membro de algo com propriedade

Um triplo a MEMBRO_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE b indica que a, através de pertença a um dado conjunto, pode ser descrito como tendo a qualidade b.

Esta relação relaciona um substantivo com um adjetivo. Relações associadas: MEMBRO_DE e PROPRIEDADE_DE_ALGO_MEMBRO_DE.

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:

disciplina MEMBRO_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE multidisciplinar
decreto MEMBRO_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE decretório
etnia MEMBRO_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE multiétnico
A relação inversa de MEMBRO_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE é PROPRIEDADE_DE_ALGO_QUE_INCLUI.

Parte de

Um triplo a PARTE_DE b indica que a é uma parte ou constituinte de b.

No contexto do PAPEL esta relação foi extraída para substantivos. Relações associadas: PARTE_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE e PROPRIEDADE_DE_ALGO_PARTE_DE.

A relação PARTE_DE abrange os padrões de meronímia não abrangidos por CONTIDO_EM, MATERIAL_DE e MEMBRO_DE, tal como os seguintes:

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:
citologia PARTE_DE biologia
chaminé PARTE_DE cachimbo
núcleo PARTE_DE cometa
cauda PARTE_DE cometa
asa PARTE_DE avião
motor PARTE_DE avião
A relação inversa de PARTE_DE é TEM_PARTE.

Parte de algo com propriedade

Um triplo a PARTE_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE b indica que a é uma parte de alguma coisa que tenha a propriedade b. No contexto do PAPEL esta relação foi extraída entre substantivos e adjetivos. Relações associadas: PARTE_DE e PROPRIEDADE_DE_ALGO_PARTE_DE.

A extração desta relação teve por base os seguintes padrões:

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:
tampa PARTE_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE coberto
aptidão PARTE_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE talentoso
pêlo PARTE_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE piloso
Alternativamente, podemos chamar essa relação de TEM,_ É
tampa TEM,_É coberto
aptidão TEM,_É talentoso
pêlo TEM,_É piloso
A relação inversa de PARTE_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE é PROPRIEDADE_DE_ALGO_QUE_TEM_PARTE.

Produtor de

Um triplo a PRODUTOR_DE b, indica que a, um processo ou uma entidade, pode produzir ou gerar b. Ainda que a relação PRODUTOR possa ser considerada um sub-tipo da relação de CAUSA, pareceu-nos possível isolar alguns padrões indicadores deste sub-tipo.

Esta relação está definida entre substantivos. Relações associadas: PRODUTOR_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE e PROPRIEDADE_DE_ALGO_PRODUTOR_DE.

Esta relação foi extraída com base nos seguintes indicadores textuais:

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:
gases PRODUTOR_DE borborigmo
abelha PRODUTOR_DE mel
acção_do_sol PRODUTOR_DE calor
trovão PRODUTOR_DE ribombo
A relação inversa de PRODUTOR_DE é PRODUZIDO_POR.

Produtor de algo com propriedade

Um triplo a PRODUTOR_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE b indica uma relação entre um ator ou agente produtor a e uma qualidade do produto final b.

Esta relação está definida entre um substantivo e um adjetivo. Relações associadas: PRODUTOR_DE e PROPRIEDADE_DE_ALGO_PRODUTOR_DE.

Esta relação foi extraída com base nos seguintes indicadores textuais:

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:
artesão PRODUTOR_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE artesanal
boca PRODUTOR_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE oral
fungo PRODUTOR_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE fúngico
A relação inversa de PRODUTOR_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE é PROPRIEDADE_DE_ALGO_PRODUZIDO_POR.

Propriedade de algo membro de

O triplo a PROPRIEDADE_DE_ALGO_MEMBRO_DE b indica uma relação entre uma qualidade a e um conjunto b.

Esta relação é extraída com base em padrões como os seguintes:

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:

centro-europeu PROPRIEDADE_DE_ALGO_MEMBRO_DE centro_da_Europa
vassourense PROPRIEDADE_DE_ALGO_MEMBRO_DE Vassouras
miliciano PROPRIEDADE_DE_ALGO_MEMBRO_DE milícia
Alternativamente, podemos chamar essa relação de É_PORQUE_PERTENCE_A:
centro-europeu É_PORQUE_PERTENCE_A Centro da Europa
É vassourense _PORQUE_PERTENCE_A Vassouras
É miliciano _PORQUE_PERTENCE_A milícia
A relação inversa de PROPRIEDADE_DE_ALGO_MEMBRO_DE é INCLUI_ALGO_COM_PROPRIEDADE.

Propriedade de algo parte de

Um triplo a PROPRIEDADE_DE_ALGO_PARTE_DE b indica que a qualidade a é atribuível às partes de b.

No contexto do PAPEL esta relação foi extraída entre adjetivos e substantivos. Relações associadas: PARTE_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE e PARTE_DE. A extração desta relação teve por base os seguintes padrões:

A versão 2.0 do PAPEL contém 17 ocorrências dessa relação, todas incorretas.
O PAPEL 3.0 tem mais instâncias desta relação, mas a maioria é demasiado estranha para poder ser considerada correcta. Vejam-se, por exemplo:
colonial PROPRIEDADE_DE_ALGO_PARTE_DE hidrozoário
carbonosa PROPRIEDADE_DE_ALGO_PARTE_DE chedite
A relação inversa de PROPRIEDADE_DE_ALGO_PARTE_DE é TEM_COMO_PARTE_ALGO_COM_PROPRIEDADE.

Propriedade de algo produtor de

Um triplo a PROPRIEDADE_DE_ALGO_PRODUTOR_DE b indica uma relação entre uma qualidade de um produto a e o ator ou agente que o produziu b.

Esta relação está definida entre um adjetivo e um substantivo. elações associadas: PRODUTOR_DE e PRODUTOR_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE.

Esta relação foi extraída com base nos seguintes indicadores textuais:

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:
rotativo PROPRIEDADE_DE_ALGO_PRODUTOR_DE movimento_de_rotação
infeccioso PROPRIEDADE_DE_ALGO_PRODUTOR_DE infecção
sudoríparo PROPRIEDADE_DE_ALGO_PRODUTOR_DE suor 
A relação inversa de PROPRIEDADE_DE_ALGO_PRODUTOR_DE é PRODUZIDO_POR_ALGO_COM_PROPRIEDADE que, alternativamente, pode ser chamada de FAZ_O_QUE_É:
infecção FAZ_O_QUE_É infeccioso 
movimento_de_rotação FAZ_O_QUE_É rotativo

Propriedade de algo que causa

Um triplo a PROPRIEDADE_DE_ALGO_QUE_CAUSA b indica uma qualidade associada àquilo que leva ao aparecimento de b, ou seja, o que causa b tem associada a propriedade ou qualidade a.

Naturalmente estamos a falar de uma relação entre adjetivo e substantivo. elações associadas: CAUSADOR_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE, CAUSADOR_DE, ACCAO_QUE_CAUSA, e CAUSADOR_DA_ACCAO.

Esta relação é extraída com base em padrões como os seguintes:

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:

reactivo PROPRIEDADE_DE_ALGO_QUE_CAUSA reacção
desviante PROPRIEDADE_DE_ALGO_QUE_CAUSA desvio
doentio PROPRIEDADE_DE_ALGO_QUE_CAUSA doença
stressante PROPRIEDADE_DE_ALGO_QUE_CAUSA tensão
A relação inversa de PROPRIEDADE_DE_ALGO_QUE_CAUSA é RESULTADO_DE_ALGO_COM_PROPRIEDADE, que pode, alternativamente, ser chamada de O_QUE_CAUSA_É.

Sinonímia

Um triplo a SINONIMO_DE b indica que, em determinado contexto, a e b podem ter o mesmo significado.

Para que fosse possível identificar as categorias gramaticais das palavras relacionadas por sinonímia, foram definidos quatro sub-relações de sinonímia, uma para cada categoria gramatical aberta:

substantivo SINONIMO_N_DE substantivo 
verbo SINONIMO_V_DE verbo 
adjectivo SINONIMO_ADJ_DE adjectivo 
advérbio SINONIMO_ADV_DE advérbio 
A extração de sinonímia no PAPEL baseou-se simplesmente nas definições constituídas apenas por uma palavra ou por uma enumeração de palavras.

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:

afabilidade SINONIMO_N_DE amabilidade 
endoidecer SINONIMO_V_DE desvairar
flexível SINONIMO_ADJ_DE moldável
adaptável SINONIMO_ADJ_DE moldável 
seguidamente SINONIMO_ADV_DE sucessivamente 

Tem estado

Um triplo a TEM_ESTADO b indica que b é um estado que caracteriza uma entidade a. Relações associadas: DEVIDO_A_ESTADO

Esta relação estabelece-se entre dois substantivos.

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:

exaltação TEM_ESTADO desvairo
flácido TEM_ESTADO flacidez
válido TEM_ESTADO validez
putrefacto TEM_ESTADO putrefacção
mouco TEM_ESTADO mouquice

A relação inversa de TEM_ESTADO é ESTADO_DE.

Tem qualidade

Um triplo a TEM_QUALIDADE b indica que b é uma qualidade que caracteriza uma entidade a. Relações associadas: DEVIDO_A_QUALIDADE

Esta relação estabelece-se entre dois substantivos.

Alguns exemplos desta relação no PAPEL:

central TEM_QUALIDADE centralidade
favorito TEM_QUALIDADE favoritismo
autónomo TEM_QUALIDADE autonomia
florescente TEM_QUALIDADE florência
frequente TEM_QUALIDADE normalidade

A relação inversa de TEM_QUALIDADE é QUALIDADE_DE.


Autores: Hugo Gonçalo Oliveira, Cláudia Freitas & Diana Santos.
Última actualização: 3 de Janeiro de 2012.
Data de criação da presente página: 5 de Maio de 2011.
Contactar a equipa responsável pelo PAPEL