Diana Santos

English home page

A minha vocação é o tratamento computacional da minha língua, a portuguesa.

Desde 1987 que trabalho em processamento de linguagem natural, tendo-me formado no Técnico, e dado os primeiros passos de investigação no INESC e na IBM.

Em 1998 tive a oportunidade, através do projecto Processamento computacional do português (1998-2000) de lançar as bases da Linguateca (2000-), um centro de recursos (distribuído) para o processamento computacional da língua portuguesa, cuja razão de ser é armar o português dos recursos e ferramentas necessários para que o seu processamento não seja discriminado. Em suma, para que a investigação sobre a nossa língua seja tão (ou mais!) sedutora como a sobre o inglês.

Os meus principais interesses de investigação presentes são: avaliação (ver curso na ESSLLI em Dublin, Agosto de 2007), semântica (ver curso na ESSLLI em Copenhaga, Agosto de 2010), e tradução.

Também trabalho ou trabalhei nas seguintes áreas: tradução automática, análise sintáctica, processamento de corpos, análise morfológica, estudos contrastivos, tempo e aspecto, serviços na Web, ensino de português a estrangeiros, resposta automática a perguntas, recolha de informação, estudo de "pegadas" informáticas (usabilidade sem estorvar o utilizador), extracção de informação e lexicografia bilingue.

Em 1998, fiz uma página mais completa, embora agora desactualizada, sobre os meus interesses nessa data. Para mais informações, consultar as 275 publicações respectivas.

Questões gerais às quais tento responder, são, além disso:

Algumas opiniões, que infelizmente são controversas:

Aqui encontra-se um conjunto de preceitos éticos seguidos na minha vida académica ou de investigação: Ética profissional. Embora sejam perfeitamente naturais, temo que sejam excepção, e não regra, na comunidade a que pertenço e mesmo na comunidade académica em geral.


Última actualização: 6 de Agosto de 2010.